fbpx

Silimanita e seus significados e propriedades

Silimanita

A sillimanita, é um mineral com fórmula química Al2SiO5. É assim denominada em homenagem a Benjamin Silliman, e foi descrita pela primeira vez em 1824. Possui tetraedros de Alumínio com número de coordenação 4 intercalados com tetraedros de Silicato. Apresenta clivagem perfeita em {010}, gravidade específica de 3,23 e dureza entre 6 e 7 dependendo da direção. É um mineral indicador de metamorfismo regional, encontrado em rochas que sofreram deformação em altas pressões e alta temperatura.

Descoberta em 1824, ela honra o nome do geologo americano Benjamin Silliman (1779-1864). Ela é também chamada fibrilita para suas variedades azuis ou violetas e é conhecida desde a pré-história por ser utilizada para fabricar utensílios cortantes. A sillimanita é polimorfa como a cianita e a andaluzita, ela tem a mesma composição química mas a forma de seus cristais é diferente.

Esta pedra incrível pode ser encontrada na Tanzânia (Arusha), no Brasil (Goias), na Australia (Tasmânia, Queensland), na China (Manchourie), nos Estados Unidos no Alasca (Port Clarence), no Novo Hampshire, Connecticut, Pensilvânia, Nova Jersey, Carolina do Norte, Colorado, assim como à Mogok, na Birmânia e na Índia.

A Silimanita nos traz serenidade, a quietude sem fim e a calma do panorama visto do topo de uma montanha de meditação. A Sillimanita é também o único alumino-silicato que se sabe que ocorre com o efeito de olhos de gato (quando a luz atinge a pedra e se reflete como um risco vertical como a pupila de um gato), o chatoyancy do olho de gato é um fenômeno óptico extremamente raro que se sabe que ocorre em apenas um punhado de gemas. É um traço notável que é altamente avaliado e procurado por ambos os colecionadores de jóias e designers de jóias. O reflexo do olho do gato é devido a inclusões fibrosas tipo agulha perfeitamente alinhadas em padrões paralelos. A Sillimanita de olho de gato fibrosos podem exibir uma torção óbvia de cachos fibrosos, muitas vezes sem a necessidade de ampliação. Esta variedade fibrosa de sillimanita pode ser comercializada como “fibrolite”, embora não seja um nome comercial comumente usado, exceto por colecionadores.

Devido à sua resiliência e resistência notáveis ​​ao calor elevado e à corrosão química, a sillimanita é um material ideal para vários usos industriais. Durante muitos anos, este cristal foi um material freqüentemente usado para a fabricação de ferramentas por nativos americanos. Uma vez que esta pedra é bastante dura e durável, é um excelente material a ser usado para moldar outros materiais; e devido à sua capacidade de manter a sua força, mesmo a temperaturas muito elevadas, a sillimanita é um material ideal para refratários de alumina, embora outros materiais menos dispendiosos, como dumortierite e a mullite (porcelanita) geralmente são favorecidas para a produção comercial em massa, porque a sillimanita de boa qualidade vem a um preço muito maior. Além do uso deste cristal para a produção de tijolos de alumina, cimento, cerâmica e porcelana fina, a sillimanita também é utilizada para a fundição de aço e ferro, bem como a fabricação de vidro de resistência industrial.

 

A Sillimanita ocorre em cores muito semelhantes a uma variedade de outros minerais de pedras preciosas. No entanto, é muito singular em relação aos seus polimorfos relacionados de andaluzita e cianita. A Andaluzita exibe um forte tricroísmo e o sillimanita raramente ocorre em azul como a cianita. A dureza da Sillimanita é semelhante à do quartzo e da granada, de modo que pode ser difícil distinguir com base em testes de riscos sozinhos. No entanto, com as propriedades gemológicas combinadas de dureza, fratura, tenacidade, densidade e índice de refração, a sillimanita pode ser facilmente identificada usando equipamentos básicos de laboratório.  

Este cristal geralmente é mais popular entre os colecionadores do que os curandeiros e litoterapeutas pois não tem muitas associações astrológicas como muitas outras gemas populares no mercado hoje. No entanto, há lendas e crenças em torno da sillimanita, mas a maioria está associada com o olho do gato ou variedade fibrosa de sillimanita. Apesar de tudo esta pedra estimula a produção de endorfinas naturais responsáveis ​​pelo prazer, por isso é pensado como um cristal “sentir-se bem”. Mesmo pensou em ajudar aqueles que estão presos em suas vidas com tarefas e rotinas diárias, aumentando as vibrações de energia que o ajudam a se concentrar nas coisas mais importantes na vida.

Pedras com efeito olhos de gato também são consideradas benéficas para aqueles com problemas de saúde relacionados ao olho. Se usado e usado corretamente, é dito para ajudar a aliviar os problemas com glaucoma, catarata e problemas de visão, tais como a proximidade ou visão noturna. Lembrando que: Poderes e propriedades de cura de cristal metafísicos e alternativos não devem ser tomados como conselhos confirmados. Esta informação não é para substituir o conselho de seu médico. Se você tiver alguma condição médica, consulte um médico licenciado.

FICHA TÉCNICA DA SILIMANITA

Dureza: 6.5 à 7.5 Mohs

Origem: Tanzânia (Arusha), no Brasil (Goias), na Australia (Tasmânia, Queensland), na China (Manchourie), nos Estados Unidos no Alasca (Port Clarence), no Novo Hampshire, Connecticut, Pensilvânia, Nova Jersey, Carolina do Norte, Colorado, assim como à Mogok, na Birmânia e na Índia

Composição química: Al2[SiO5]

Efeitos esotéricos e psíquicos:

  • Estimula a criação de endorfinas

Efeitos terapêuticos:

  • Olhos
  • Glaucoma
  • Catarata