Leopardita e seus significados e propriedades

A pedra de Jaspe é outro membro da família das Calcedônias que pode ser encontrado no mundo inteiro em diversos tons de cor e textura. Seu nome significa “pedra manchada ou salpicada” e é considerada a “mãe de todas as pedras”. Muitos especialistas em curas e litoterapia sugerem o uso do Jaspe em elixires, isso porque a ação deste cristal é demorada por causa de sua baixa e branda vibração energética, o que significa que suas energias não superestimularão nenhuma parte do corpo. De fato, esta pedra é considerada mais eficaz se usada por um longo período de tempo pelo usuário, pois ela trabalha lentamente. Qualquer benefício de Jaspe leva tempo para acontecer, por ele ser um trabalhador metódico e meticuloso, contudo o resultado total do seu uso em práticas de cura será a unificação de todos os aspectos de sua vida.

Com paciência, qualquer pessoa usando o Jaspe sentirá uma continuidade de espírito e de corpo que pode melhorar grandemente tanto no trabalho quanto no lazer. Além disso, cada cor do Jaspe tem qualidades específicas quando usada sozinha. O Jaspe funciona bem usado em conjunto com as Opalas e é recomendado para executivos, por tornar mais ágil o pensamento e também por ajudá-los a suportar o stress. Na antiguidade, o Jaspe tinha uma grande reputação como provocador de chuvas, talvez a coloração verde da pedra tenha sugerido sua associação com campos verdes, como sugere o autor de Lithica, no século IV: “Os deuses propícios ouvirão com atenção às preces, daqueles que usam o verde Jaspe polido, sua gleba seca, ele saciará com chuvas e enviará água para encharcar a terra.”

O Jaspe pode ser usado em forma bruta ou lapidada, seu poder nos dá apoio durante períodos difíceis na vida trazendo tranquilidade, unifica todos os aspectos da nossa vida, tem propriedades curativas e lembra as pessoas de se ajudarem mutuamente. Entre os judeus, o Jaspe tinha um significado muito importante pois eles acreditavam que o Jaspe era a primeira pedra fundamental da nova Jerusalém. Os antigos gregos acreditavam que o Jaspe assegurava ao seu usuário harmonia interior e um matrimônio feliz. As mulheres acreditavam que o Jaspe as livrava das moléstias femininas e lhes proporcionava uma gravidez harmônica. Os antigos romanos usavam o Jaspe e acreditavam que ele afastava demônios e espíritos malignos.

Para o corpo físico, o Jaspe é uma pedra muito poderosa e pode estancar sangramentos. Ele harmoniza o sistema nervoso, melhora as moléstias do fígado, estômago e baço. A água fortalecida com Jaspe (elixir) tem efeitos regeneradores sobre o corpo. Em casos de gravidez, diminui náuseas e previne os freqüentes vômitos, proporcionando às gestantes uma gravidez cheia de harmonia e amor ao nascituro.

Na mente humana o Jaspe tem poderes harmonizantes sobre as flutuações negativas do corpo. Ele funciona como um pára-raios e nos livra dos influxos de outras pessoas, proporcionando um alto grau de harmonia interior, que se traduz em mais satisfação e compreensão no matrimônio, na amizade e no exercício da profissão. Na meditação, a penetração sobre o chacra impele as forças do Jaspe sobre a circulação sangüínea em todo nosso corpo. Com ele conseguimos uma fase de distensão e sentimos a nossa alma liberta de bloqueios e constrições.

O Jaspe e as suas variedades costumam agrupar-se no grupo a que pertencem a Ágata e a Calcedônia , que incluem as variedades de quartzo brosas e granulosas. O Jaspe é uma variedade densa e opaca, microcristalina, de quartzo e os seus grãos são nos, semelhantes a grãos de açúcar ocorrendo em nódulos ou no enchimento de fissuras numa variedade de cores: castanho, branco, cinzento azulado, cinzento, laranja, amarelo, vermelho, rosado, verde, púrpura, multicolor.

A característica mais referida do Jaspe é a de proteger e nutrir, razão pela qual lhe é dado o nome de “pedra nutridora”. É uma pedra do elemento Terra com uma energia de frequência lenta e estável, alinhada com o campo eletromagnético do planeta. Como tal, é uma pedra de enraizamento por excelência e também de estabilidade, conforto e segurança, aumentando a força física. A presença do Jaspe equilibra a aura, permitindo um sentimento de completude e de paz. Aumenta a consciência da presença do corpo físico e promove a consciência ambiental e de comunhão entre todos os seres que habitam a Terra.

O Jaspe tem sido usado desde a Antiguidade, sendo a 12ª pedra do peitoral do Grande Sacerdote judaico. Era considerado como uma pedra de proteção, tanto no plano físico como espiritual. Os egípcios gravavam em pedaços de Jaspe símbolos e imagens religiosas, bem como inscrições do Livro dos Mortos e acompanhavam as múmias na sua passagem para o Além. Amuletos e anéis de sinete eram esculpidos em Jaspe. A tradição atribui o nome do apóstolo Pedro à pedra de Jaspe, num paralelismo simbólico em que este representa a “rocha sobre a qual Cristo ergueu a sua Igreja”. Para além disto, os nativos americanos e os europeus da Idade Média atribuíam ao Jaspe a capacidade de trazer chuva.

A grande acessibilidade do Jaspe faz com que tenha pouco valor econômico mas as suas propriedades metafísicas fazem desta uma pedra inestimável, havendo colecionadores que se especializam nas muitas variedades deste mineral. Conforme as suas cores, o Jaspe tem sido associado à prosperidade, à agricultura ou jardinagem e tem sido visto como pedra de nutrição e proteção. A sua proteção é simultaneamente poderosa e suave. O Jaspe equilibra as energias yin e yang e isso ajuda os processos de cura, ao mesmo tempo que traz um sentimento de paz e de tranquilidade.

Atribui-se ao Jaspe uma ação calmante e relaxante no plano mental e emocional, levando a pessoa a sentir-se tranquila mesmo em situações difíceis ou desafiadoras. Ajuda a curar traumas e perturbações emocionais, facilitando o processo de cura profunda a este nível. Esta pedra ajuda a auto cura e leva a encontrar um conforto emocional que gera um sentimento de bondade e de empatia com todos os seres. Talvez seja por isso que a tradição diz que esta pedra traz beleza para a vida de quem a possui, tanto exterior como interior. O Jaspe suaviza todos os processos mentais, sendo por isso uma boa pedra para os estudantes ansiosos na situação de exame ou de teste pois faz superar os medos e ajuda a alcançar a tranquilidade necessária para pensar e resolver os problemas. Como referimos, o Jaspe encontra-se numa grande variedade de cores e de formas.

Atribui-se ao Jaspe uma ação calmante e relaxante no plano mental e emocional, levando a pessoa a sentir-se tranquila mesmo em situações difíceis ou desafiadoras. Ajuda a curar traumas e perturbações emocionais, facilitando o processo de cura profunda a este nível. Esta pedra ajuda a auto cura e leva a encontrar um conforto emocional que gera um sentimento de bondade e de empatia com todos os seres. Talvez seja por isso que a tradição diz que esta pedra traz beleza para a vida de quem a possui, tanto exterior como interior. O Jaspe suaviza todos os processos mentais, sendo por isso uma boa pedra para os estudantes ansiosos na situação de exame ou de teste pois faz superar os medos e ajuda a alcançar a tranquilidade necessária para pensar e resolver os problemas. Como referimos, o Jaspe encontra-se numa grande variedade de cores e de formas

A explicação da Leopardita e da sua cor é meramente indicativa da prática comum relacionada com esta pedra. Essa explicação não é restritiva ou limitativa, sendo que poderão existir muitas mais interpretações e usos para cada pedra e cada cor.

As histórias sobre a Leopardita remontam às lendas das culturas indígenas. Os índios mexicanos acreditavam que a terra era constituída sobre pedras-leopardos e que isso demonstrava a relação harmoniosa entre o homem e o mundo animal e, principalmente, que a Leopardita protegia de animais selvagens. Objetos feitos de Leopardita atenuam o reumatismo e o enrijecimento da musculatura, da nuca, dos ombros, e das costas.1923

Vários objetos de culto e enfeites  em Leopardita foram encontrados em sítios indígenas históricos. Esta fabulosa pedra tira as máscaras, revela a hipocrisia e as mentiras em situações em que a pessoa que está sendo falsa pois ela fica subitamente nua, de uma forma irreversível. Esta pedra cria uma ponte para os mistérios mais profundos da dualidade. Ajuda a estabelecer o equilíbrio entre a luz e a escuridão, ensinando como reconhecer a escuridão como um complemento da luz e não o seu oposto aumentando a percepção, ajuda a ouvir a sua voz interior.

A Leopardita reduz a insegurança e fortalece o senso do eu. Instrumento perfeito para restabelecer o equilíbrio entre a passividade e atividade, espiritualidade e emoção. Ajuda a delinear o seu caminho de vida e dá proteção quando você enfrenta desafios e cumpre objetivos liberando a culpa e o medo, trazendo calma e tranquilidade.

A Pedra Jaspe Leopardita é acima de tudo uma Pedra de cura. Ela cura os sentimentos negativos causados pelas tensões do dia-a-dia, mágoas do passado e causa sensação de alegria e bem-estar. A Jaspe Leopardita era e ainda é utilizada por tribos indígenas do Peru há milênios. Usadas como símbolo de proteção, gratidão e reverência ao reino animal e à Mãe Natureza. Uma Pedra de Poder, cheias de vibrações de energia, força e vigor. Com a Jaspe Leopardita, trabalha-se os progressos, conquistas e realizações.

Assim como a maioria dos outros jaspes, o Jaspe Leopardo tem efeitos curativos lentos mas extremamente especiais sobre os órgãos internos. Cura dores provenientes de cálculos biliares, renais e vesiculares. Pouco a pouco, a água de Jaspe-Leopardo faz com que cálculos se diluam e sejam expelidos pelo organismo. No aspecto físico, ela é usada para combater a náusea, estimula a energia do Baço, Fígado e Vesícula, estimulando uma melhor memória. Para a Medicina Tradicional Chinesa, o Baço tem uma estreita ligação com a memória para o estudo. Sua energia é Yang e ajuda na conexão com a terra.

FICHA TÉCNICA DA LEOPARDITA

Signo: Touro, Capricórnio, Áries, Leão, Sagitário

Chakra:  Umbilical

Origem: México, Peru

Dureza: 7 mohs

Composição química: Dióxido de silício

Efeitos esotéricos e psíquicos:

  • Evita o impulso de maltratar animais, caça desnecessária.
  • Sensibilidade perante seres humanos, animais e plantas.
  • Depressões.
  • Sentimentos de culpa.
  • Coragem, determinação e força de vontade.
  • Combate medos que bloqueiam.
  • Promove o respeito pela natureza e pela vida.
  • Desperta, desenvolve e fortalece a sensibilidade perante seres humanos, animais e plantas.
  • Combate o sentimento de culpa.
  • Promove o sucesso.
  • Elimina fobias, medos e dúvidas.

Efeitos terapêuticos:

  • Órgãos internos, cálculos biliares, cálculos renais, cálculos vesiculares, reumatismo, enrijecimento do tecido muscular, musculatura da nuca, ombros e costas
  • Rins
  • Baço