Ágata Preta e seus significados e propriedades

Ágata Preta e seus significados e propriedades

A Ágata Negra é por vezes confundida com a pedra Ônix por causa da sua cor, ela traz equilíbrio, proteção e estabilidade. É a pedra da cura, da verdade e da sorte e é utilizada há milhares de anos, pode ser uma peça de suma importância para você conquistar seus objetivos, pois os seus benefícios são certeiros e fortes.

A pedra Ágata Negra também é ótima para a saúde, você pode utilizá-la segurando a pedra no local afetado, como cabeça e o sistema digestório, além de ser terapêutica, tem poder de relaxamento, aliviando tensões, aliviando estresse, ansiedade, ajuda a controlar a sensação de medo, especialmente para aqueles que têm fobias crônicas (ataques de pânico, depressão, etc).

Esta pedra aflora a intuição e deixa as pessoas mais serenas e tranquilas, já que tem o poder do equilíbrio das polaridades tanto masculinas como femininas. Sendo recomendada também para pessoas com hipertensão e com problemas deste tipo. Ela também acalma o coração, eleva a autoestima e afasta energias ruins. Desde a antiguidade, essa pedra é usada como um amuleto, é capaz de proteger de danos físicos aqueles que a usam. Quando é necessário tomar decisões com sabedoria sobre qual caminho escolher, em qualquer âmbito da vida, essa pedra é recomendada como acessório.

A utilização da Ágata Negra com outras pedras é capaz de trazer o equilíbrio perfeito, deixando os efeitos balanceados. Pode ser usada em todos os chakras, principalmente no segundo umbilical. O elemento da Ágata Negra é o fogo, por isso também é usada para aumentar a energia sexual e, às vezes, para regular a libido.

Além de todos os benefícios, ela ainda ajuda a deixar nosso corpo alinhado com a alta frequência que sai dele. Quando sua energia ou imunidade estiver baixa, ela deve ser utilizada, pois irá ajudar você a se recompor. Por causa disso é indicada para pessoas com problema de anemia, ajudando bastante no tratamento da recuperação.

Para aqueles que sofrem com problemas na coluna, a Ágata Negra é muito indicada, já que ela também tem o poder de agir nessa região do corpo humano, aliviando as dores. Com sua capacidade de proteção, ela afasta a inveja, o mau olhado, as vibrações ruins e deve ser usada, especialmente, perto de crianças e idosos, que são os mais fáceis de serem atingidos por energias negativas.

A palavra Ágata significa “boa”, “bondosa”, “pedra do bem”.

O nome foi popularizado através da escritora de romances policiais ingleses, Agatha Christie.

As Ágatas são encontradas no mercado em várias cores produzidas artificialmente, mas as cores naturais são geralmente pálidas e cinzentas.

É importante saber que estes processos de colorização, mesmo não sendo naturais, não diminuem os poderes deste cristal e sim os dão novos potenciais.

As Ágatas são pedras que têm o poder de harmonizar yin e yang, as forças positiva e negativa que mantém o equilíbrio do universo.

Tem grande poder de cura, trabalha com os chakras e age conforme a cor de cada tipo.

Tonifica e revigora o corpo, ajuda a despertar e abrir o seu interior.

Em crianças é usada como proteção.

As Ágatas são encontradas em várias cores, mas as cores naturais são geralmente pálidas e cinzentas. Por meios artificiais adquirem colorações diferentes e tonalidades brilhantes.

A Ágata era usada no Egito como amuleto dos Faraós, servia para proteger dos raios e das tempestades, aplacar a sede e ajudar na verbalização.

Hoje é muito usada na confecção de objetos de arte (cabos de talheres, cinzeiros, bandejas, espátulas, maçanetas de portas), pedra para anel, broches, etc.

Ajuda a harmonizar a existência de quem a usa e induz a um suave relaxamento.

Como outras pedras afinada com a terra, pode favorecer o desempenho sexual, também alivia problemas estomacais e do sistema endócrino.

A dureza na Ágata na escala Moh é de 7, isto significa que a Ágata Azul não consegue ser riscada com agulha, tesoura ou vidro.

Esta dureza é uma das formas de definir a pedra natural.

Além disso, sua lasca pode riscar um vidro de janela.

De acordo com as lendas Árabes a Ágata ajuda a distinguir entre verdadeiros e falsos amigos.

Esta bela pedra é encontrada em todos os cantos do nosso planeta mas é mais famosa no Brasil, Ural, África e Índia. É raro encontrar Ágatas na Austrália e do Canadá.

Primeiro de tudo, lembre-se que a pedra deve ser tratada com respeito e não jogada em qualquer lugar.

É recomendado guardar seus cristais em sacos feitos de tecido natural (algodão, linho ou mesmo o couro são excelentes para a ocasião).

Você pode optar também em uma caixa de madeira.

É um cristal que têm o poder de harmonizar as forças positivas e negativas que mantém o equilíbrio do universo.

Possui grande poder de cura e age conforme a cor de cada tipo.

Tonifica e revigora o corpo, ajuda a despertar e abrir o seu interior.

Em crianças é usada como proteção.

A maioria das ágatas nasce como nódulos em rochas eruptivas, ou antigas lavas, onde preenchem as cavidades produzidas originalmente pela desagregação do vapor na massa derretida, e então preenchido, completamente ou parcialmente, pela matéria silicosa depositada em camadas regulares em cima das paredes.

Tais ágatas, quando cortadas transversalmente, exibem uma sucessão de linhas paralelas.

Frequentemente de extrema tenuidade, dando uma aparência unida à seção, e por isso tais minerais são conhecidas como ágata unida e ágata listrada.

Na formação de uma ágata ordinária, é provável que as águas que contêm sílica dissolvida – derivada, talvez, da decomposição de alguns dos silicatos presentes na própria lava – infiltraram-se através da rocha, depositando um revestimento silicioso no interior das vesículas produzidas por vapor.

As variações no caráter da solução, ou nas condições de deposição, podem causar variações correspondentes nas camadas sucessivas, de modo que as faixas de calcedônia frequentemente alternam com camadas de quartzo cristalino.

Várias vesículas de vapor podem unir-se enquanto a rocha for viscosa, e assim dar forma a uma cavidade grande que possa se transformar em receptáculo de uma ágata de tamanho excepcional; assim um geodo brasileiro, revestido de ametista, pesando 35 toneladas que foi exibido na Exposição de Dusseldorf de 1902.

Muitas ágatas são ocas, uma vez que a deposição não prosseguiu pelo tempo suficiente para encher a cavidade.

Nesses casos o último depósito consiste geralmente de quartzo, frequentemente ametista, tendo os ápices dos cristais dirigidos para o espaço livre, formando uma cavidade, uma drusa ou um geodo revestido por cristais.

FICHA TÉCNICA DA ÁGATA PRETA

Signo: Capricórnio

Chakra: Umbilical

Elemento: Ar

Vibração: Média / Baixa

Profissão: Comunicadores, dentistas, motoristas, policiais, vendedores, telefonista

Origem: Brasil e EUA

Dureza: 7 Mohs

Composição química: Sílica SiO2

Efeitos esotéricos e psíquicos:

  • Comunicação
  • Foco
  • Organização mental
  • Ensina a se posicionar de forma correta perante as situações
  • Graça e leveza aos movimentos
  • Cura
  • Traz maior objetividade à pessoas que rodeiam muito para resolver as coisas
  • Amplia os estados de consciência
  • Libera tensões
  • Equilíbrio
  • Proteção
  • Estabilidade
  • Cura
  • Verdade
  • Sorte
  • Alivia o estresse

Efeitos terapêuticos:

  • Problemas estomacais
  • Sistema endócrino
  • Estresse
  • Problemas relacionados aos órgãos vocais (laringite, amigdalite, etc…)
  • Sistema digestivo
  • Coluna

Crisotila e seus significados e propriedades

Crisotila e seus significados e propriedades

O crisotila, também conhecido como crisótilo, cristaliza na forma de fibras de separação flexíveis com inclusões verde-branco, verde-oliva, verde, verde-preto, amarelo, marrom, marrom-amarelo, marrom-vermelho e branco. O crisotila pode ser usado como ferramenta oracular (adivinhação); os padrões visuais podem fornecer um link para o conhecimento antigo e acesso ao poder animal. O crisotila tem sido usado em esforços telepáticos, enviando e recebendo mensagens, e pode ser usado para trazer uma ação de ligação entre dois seres. Crisotila promove a honestidade e sinceridade, tanto em ações e pensamentos. A energia do Crisotila auxilia a pessoa a encontrar o seu “eu verdadeiro” limpando os bloqueios e aumentando a vibração da aura. O crisotila pode ajudar alguém a  se liberar da necessidade de controle sobre os outros enquanto cria um senso de controle na própria vida.

O crisotila tem sido usado no tratamento de distúrbios das veias e artérias, poros da pele (isto é, inflamações e abrasões), distúrbios pulmonares, incluindo enfisema e irritação, tosse precipitante, esclerose múltipla, regeneração de tecidos e fadiga crônica.

O crisotila é uma pedra excelente para apoiar a honestidade e a sinceridade com a energia da desenvoltura e integridade que promove grandes curas, é uma excelente ferramenta para acessar e se conectar com seu poder animal.

O amianto crisotila está presente em milhares de produtos, dos quais os mais conhecidos são os produtos de fibrocimento para construção civil, como as telhas e caixas d’água. É abundante em toda a crosta terrestre. O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de crisotila (pertencente ao grupo de rochas metamórficas, que é um mineral do qual se extrai uma fibra de alta resistência e que teve múltiplas aplicações na indústria, principalmente até os anos 1990.

No Brasil, atualmente menos de 5% do que é extraído se destina a produtos de fricção (freios e embreagens automotivas), massas de vedação, têxteis entre outros, com tendência de queda pelas proibições impostas ao produto em vários estados e municípios brasileiros; 95% do volume extraído destina-se a produtos de cimento amianto ou fibrocimento , tais como telhas, caixas d’água, painéis lisos para divisórias, forros e pisos etc.

Por apresentar características de resistência, isolamento, durabilidade, flexibilidade e incombustibilidade, facilidade de aplicação e, principalmente, baixo custo de produção, o amianto crisotila ainda é utilizado no Brasil, especialmente para produzir materiais de construção empregados pela população de baixa renda. Para se produzir o fibrocimento, mistura-se menos de 10% de amianto crisotila a cerca de 90% de cimento, celulose e cargas minerais. Estima-se que 50% dos telhados de habitações unifamiliares sejam cobertos com fibrocimento.

As primeiras jazidas de amianto crisotila no Brasil começaram a ser pesquisadas ainda na década de 1940, em Pontalina, no sul de Goiás, e na mina São Félix, no município de Poções, na Bahia. Atualmente, apenas a Mina de Cana Brava, localizada no município de Minaçu, nordeste de Goiás, é autorizada a explorar o mineral e está em atividade, sendo operada pela SAMA Minerações Associadas. Com produção anual de mais de 300 mil toneladas, a mineradora pertencente ao grupo ETERNIT já foi uma multinacional suíço-belga e posteriormente foi controlada por quase 10 anos por sua atual concorrente Brasilit, empresa de capital francês, pertencente ao conglomerado Saint-Gobain.

Segundo dados da empresa, 600 empregos diretos são gerados pela extração do mineral e mais 300 indiretos, que sofrerão diretamente os impactos de uma iminente proibição da exploração das fibras de amianto. Neste sentido, urgem-se políticas públicas e subsídios, que deverão ser adotados para proteger a população local de Minaçu, bem como a busca por novas vocações econômicas para a região e sustentabilidade para os que, de alguma forma, serão impactados por esta decisão, que protegerá milhões de brasileiros e brasileiras e cidadãos em todo o mundo para onde o amianto crisotila de Goiás é exportado.

FICHA TÉCNICA DA CRISOTILA

Dureza: 2,5 a 3

Composição química: Mg3(Si2O5)(OH)4

Compre CRISOTILA través da nossa loja clicando AQUI

Efeitos esotéricos e psíquicos:

  • Limpa os bloqueios
  • Ajuda a acessar o verdadeiro eu
  • Aumenta as vibrações
  • Honestidade
  • Sinceridade
  • Integridade
  • Conexão com o Animal Totem

Efeitos terapêuticos:

  • Veias e artérias
  • Poros da pele
  • Distúrbios pulmonares
  • Enfisema
  • Tosse precipitante
  • Esclerose múltipla
  • Regeneração de tecidos
  • Fadiga crônica

O que são pedras roladas, brutas e lapidadas?

O que são pedras roladas, brutas e lapidadas?

Os formatos das pedras influenciam diretamente em suas virtudes, por isso que determinados cristais são lapidados de uma ou outra forma para determinados fins. Assim como os bastões de selenita, pontas de cristais, pêndulos, esferas e muitos outros. Conheça agora as diferenças entre pedras roladas, lapidadas e brutas:

PEDRAS ROLADAS

As pedras roladas seriam aquelas que se acham na encostas das rochas grandes, ou no fundo dos rios e riachos, que pela ação do tempo e das intempéries foram de certa forma lapidadas naturalmente, quando se deslocam na natureza, ganhando a forma quase esférica, arredondadas e por vezes até semi polidas. No mercado de minerais encontramos diversos tipos e qualidades de pedras ditas roladas, mas que passaram por processos de polimento e até processos de aquecimento para ganhar tonalidades diferentes e mais atrativas. São usadas em decoração nos interiores e exteriores de edificações, como casas, ateliês, apartamentos, mansões, em artes plásticas, e outros, trazendo muita beleza e ostentação. São comercializadas nos tamanhos Large, Mini e Super-mini.

PEDRAS BRUTAS

Pedras brutas são aquelas que não tiveram nenhum tipo de polimento ou lapidação pelo homem. Da forma que foram encontradas do garimpo são vendidas.

PEDRAS LAPIDADAS

A lapidação de determinados cristais pode potencializar suas virtudes e sua beleza, e é isso que acontece com os cristais, topázios, rubis e safiras (por exemplo). A lapidação torna a gema mais brilhante e mais atrativa, tanto para fins esotéricos quanto para enfeitar alianças, colares, brincos, aneis e pulseiras.

Muitas pessoas têm dúvidas sobre as diversas formas e lapidações que uma pedra pode ter. Por exemplo, tem gente que chama qualquer diamante de “brilhante”. Há ainda quem acredite que o brilhante seja simplesmente qualquer diamante que seja lapidado. Vamos começar do básico: por que devemos lapidar uma pedra? Porque a beleza da maioria delas só se evidencia após este processo. Antes disso, no estado bruto, elas podem até passar despercebidas por olhos leigos. O objetivo da lapidação é mostrar as melhores características da gema, levando em consideração sua cor, clareza (pureza) e peso, tornando-a mais brilhante e valiosa.

As lapidações mais populares atualmente no mundo da joalheria podem ser divididas em duas grandes categorias – as facetadas e/ou degraus e os cabochons. Tem ainda a lapidação mista, que compreende duas variedades na mesma pedra, com uma parte dela lisa e a outra facetada ou em degraus.

A lapidação brilhante, de formato redondo, é a mais popular para os diamantes e diversas outras pedras, pois ela assegura que o máximo de luz seja refletido, criando brilho. As variações do contorno podem ser nos formatos oval, gota e navette (cuja forma lembra a de um “barco”), conhecidas como brilhantes modificados.

Na lapidação lisa, o principal representante é o cabochon, que é um talhe simples usado para exibir as cores e os efeitos óticos de pedras preciosas. A parte superior é lapidada de forma arredondada, e a inferior é plana ou levemente convexa. Já as pedras com lapidação mista normalmente são arredondadas no contorno, com a parte de cima facetada como o brilhante, e a de baixo em degraus.

A lapidação lisa das gemas cabochon (cabochão) é normalmente utilizada para os materiais que se seguem:

  • Gemas opacas a levemente translúcidas, com bela cor, desenhos, manchas, anéis ou bandas que são realçados com essa lapidação. Nomeadamente  jaspe, ágata, olho-de-tigre, olho-de-falcão, crisoprásio, malaquita, lápis lazúli, jade, heliotrópio, rodocrosita, turquesa, calcedônia, quartzo azul, quartzo verde, ônix, hematita e rodonita, entre outros);
  • Pedras translúcidas ou com várias inclusões de materiais (quando transparentes destinam-se à lapidação facetada). respectivamente, a água marinha, ametista, citrino, esmeralda, granada, iolita, turmalina, quartzo rosa, rubi e safira, por exemplo);
  • Exemplares transparentes a translúcidas, onde as inclusões merecem destaque e são realçadas com essa lapidação (como com ágata musgo, quartzo rutilado, quartzo turmalinado, quartzo com inclusões de pirita ou limonita);
  • Pedras preciosas com efeitos ópticos especiais que se tornam evidentes ou que são destacados apenas através dessa lapidação (como olho-de-gato, asterismo, adularescência, labradorescência, opalização e aventurinização);
  • Cristais de origem orgânica, que geralmente recebem esta lapidação (como corais, âmbar e conchas)
  • excepcionalmente, gemas mais transparentes podem também ser assim lapidadas para atender preferências pessoais ou para melhor aproveitar determinado mineral bruto.

 

As gemas cabochon (cabochão) são muito utilizadas no fabrico de jóias, especialmente em anéis, mas também se estende a broches, pingentes, brincos e braceletes, etc.

O que são pedras sintéticas, naturais e artificiais?

O que são pedras sintéticas, naturais e artificiais?

Sempre bate aquela dúvida na hora de comprar pedras e cristais: Pedra sintética, natural ou artificial? Qual é a melhor para utilizar? Qual a diferença entre elas? Descubra tudo isso conosco hoje!

Você sabe diferenciar uma gema natural de uma sintética? A humanidade sempre foi fascinada por joias, pedras preciosas e outros minerais que acabaram se tornando muito valiosos. Prova disso é a possibilidade de se produzir algumas gemas sintéticas, as quais embelezam joias como alianças de noivado, alianças de namoro, anel de compromisso, anel de formatura e muitas outras. Em alguns casos é muito difícil diferenciar uma gema natural de uma sintética, tamanha a perfeição que elas apresentam.

Lingam de Shiva Marrom - 3 cm - 6359

Como são obtidas as gemas naturais:

As gemas naturais usadas nos diferentes modelos de alianças, anéis de ouro, anéis de prata, anéis de formatura e outras joias são formadas pela natureza, ao longo de anos e sem a interferência direta do homem. Sua origem inorgânica (sem base de carbono) pode vir de vegetais ou animais em condições específicas, como pressão ideal ou decomposição de determinados materiais. Essas condições, por serem muitos especiais, contribuem para a raridade de algumas peças. Dentro desta categoria ainda existem as gemas lapidadas, roladas e brutas (falaremos deste assunto em breve).

AS GEMAS SINTÉTICAS

Antes de mais nada é preciso esclarecer que uma gema sintética não é o mesmo que gema artificial. Os processos de obtenção foram desenvolvidos devido à raridade de alguns exemplares ou mesmo do seu custo elevado. Por essa razão leva-se em consideração a dificuldade do processo e o valor para sua obtenção. A produção ocorre, geralmente, em laboratórios e cada uma das gemas pode ter um processo diferente, contudo a base é sempre a mesma, pois todas as gemas são produzidas a partir de gemas naturais.

As gemas naturais são pulverizadas para se tornarem compostos semelhantes a areia. A partir daí esse material é fundido e recristalizado em diferentes condições. Devido ao fato de serem obtidas de material natural, o resultado pode ser semelhante as qualidades da gema natural. Dessa forma a cor, densidade, brilho, índice de refração e outros podem ser bem parecidos aos da gema natural. Por isso a dificuldade em distinguir a gema sintética da natural. Em alguns casos somente usando um microscópio é possível notar a diferença.

PRIMEIRAS GEMAS SINTÉTICAS

Para se ter uma ideia, há relatos que as primeiras tentativas de sintetizar as pedras preciosas aconteceram no Egito a mais de 4 mil anos antes de Cristo. Possivelmente, o motivo era a escassez de Lápis – lazúli o qual era de grande importância para os egípcios. Na ocasião, tentaram aquecer o Esteatito para obter a gema, mas sem sucesso. A partir do século XIX a produção se tornou maior e vários tipos já eram produzidos pelo homem utilizando diferentes processos.

No início as pedras mais comuns eram Rubis, Safiras e Epinélios, devido a sua maior facilidade e custos reduzidos para a obtenção. A maioria utilizada em joias como aliança de namoro, anel de compromisso, anéis de formatura e outros. Contudo há também a produção destinada a indústria, como o caso do Diamante, o qual já produzido de forma sintética desde 1954 e hoje possui uma qualidade impecável.  

Atualmente diversos países produzem gemas sintéticas, como o Brasil, que produz Alexandrita ou a Rússia, produtora de Diamante. Austrália e Tailândia se destacam na produção de Safira, a qual também possui boa aceitação no mercado.

As gemas sintéticas são cultivadas em laboratório e têm as mesmas características físicas, metafísicas e químicas, como a pedra da natureza extraída do garimpo. São produzidos em um laboratório, reproduzindo as condições naturais em que suas contrapartes naturais são formadas.

Alguns exemplos de gemas sintéticas são a Opalina (Falsa Pedra da Lua), a Pedra Estrela e a Pedra do Sol. As três são produzidas em laboratório e ambas possuem propriedades incríveis.

AS GEMAS ARTIFICIAIS

As gemas artificiais são aquelas que não existem em estado natural no planeta. Como é o caso do zircônio, uma pedra preciosa produzida em laboratório cujos exemplares não existem na natureza. Mas não se engane, apesar de serem artificiais, estas pedras também possuem propriedades físicas, metafísicas e químicas únicas.

Sal do Himalaia e seus significados e propriedades

Sal do Himalaia e seus significados e propriedades

O sal está na base diária da nossa alimentação e, exceto para pessoas com condições específicas de saúde, é indispensável para dar sabor aos alimentos e sensação de saciedade após uma refeição.

Infelizmente, o sal extremamente refinado que consumimos atualmente é quase puro cloreto de sódio (97% ou mais), com produtos químicos adicionados. Uma fórmula que pode causar muitos males à saúde. Mas existem outros tipos de sal, como o sal marinho e o sal rosa do Himalaia, que trazem benefícios incríveis para a saúde.

A cordilheira do Himalaia se estende por toda a Ásia, passando pela China, Nepal, Mianmar, Paquistão, Butão, Afeganistão e Índia. Há centenas de milhões de anos atrás, esta era uma área coberta pela água do mar, mas ao longo dos tempos, as placas tectônicas da Terra se moveram e elevaram as montanhas. A água do mar evaporou-se, mas todos os seus minerais foram cristalizados sob o calor do sol e formaram o que hoje conhecemos como o sal rosa do Himalaia.

Além de ser mantida em um ambiente limpo e cercada por neve durante todo o ano, a camada de sal também foi coberta por lava de vulcões locais que a protegeu da poluição moderna. Isto leva a crer que o sal Rosa do Himalaia é o sal mais puro encontrado no nosso planeta e consiste em uma das melhores fontes de minerais naturais do planeta, exponencialmente mais saudável do que o sal de mesa processado que a maioria das pessoas usa diariamente.

Os muitos tons de rosa, vermelho e branco são uma indicação do conteúdo mineral presente no sal. A cor rosa, propriedade característica do Sal do Himalaia, é o resultado de uma pequena quantidade de óxido de ferro presente nele.

De um modo geral, sal do Himalaia é considerado um sal saudável, porque não há produtos químicos adicionados a ele e porque ocorre naturalmente. Entre os muitos minerais presentes nele podemos citar o zinco, selênio, iodo e o cobre.

Você pode usar o Sal do Himalaia para:

Para cozinhar: Substitua o sal refinado pelo Sal Rosa usando moedores;

Para cozinhar e servir: Placas de sal podem ser usadas como travessas que podem ser refrigeradas ou congeladas para servir sushi, vegetais, queijos, sobremesas frias e até mesmo sorvetes. Os blocos de sal também são bons condutores de calor e podem ser aquecidos para selar legumes, camarão, peixes, carnes em fatias finas ou mesmo para fritar um ovo;

Na decoração: As rochas de sal podem ser usadas como cristais decorativos e também para servir alimentos;

No banho: colocar cristais de sal rosa do Himalaia na banheira proporciona um banho desintoxicante e suas propriedades e nutrientes servem para estimular a circulação e aliviar dores musculares. Naturalmente rico em mais de 80 minerais, tomar banho com Sal Rosa é uma experiência terapêutica para o corpo e a mente;

Para purificar o ar: As lâmpadas de cristal de rocha de Sal Rosa do Himalaia têm propriedades químicas e físicas únicas cujos benefícios podem melhorar significativamente a saúde quando usadas continuamente no quarto de dormir.

Umas das maiores fontes de Sal Rosa do Himalaia é uma mina no Paquistão, uma área profunda e não poluída no sopé do Himalaia, de onde é extraída a maior parte do sal que conhecemos. Esta variedade contém 84 elementos naturais e minerais que são vitais para a nossa saúde, incluindo Magnésio, Potássio, Cálcio, Fósforo, Ferro, Zinco, Selênio, Iodo e Cobre.

O Sal do Himalaia serve para ajudar a desintoxicar o corpo através de osmose no banho. À medida que a pele absorve os minerais saudáveis e o sódio migra da água para a camada exterior da pele, a umidade das células é preservada e as toxinas do corpo são liberadas.

Recomenda-se que o banho seja morno, próximo da temperatura corporal normal, e que se use cerca de 1 quilo de sal para 30 litros de água.

O sódio, quando ingerido, ajuda a regular o volume de sangue e, assim, a pressão arterial. Ele também traz benefícios para o controle das contrações musculares, das transmissões nervosas e das funções do coração.

Confira alguns benefícios do Sal do Himalaia:

Melhorar a digestão

Nutrientes presentes no Sal Rosa do Himalaia podem realmente aumentar a capacidade do trato gastrointestinal de absorver outros nutrientes. Por esta razão, trocar o sal refinado por ele vai ajudá-lo a digerir melhor a comida. Melhor digestão significa aproveitar melhor os nutrientes dos alimentos e sentir menos fome.

Fortalece o corpo porque contém até 84 minerais saudáveis

Ao substituir o sal refinado pelo Sal Rosa do Himalaia você adiciona até 84 minerais essenciais diretamente na corrente sanguínea. Estes minerais ajudam a manter os ossos e tecidos conjuntivos mais fortes, dão suporte à regeneração muscular e à circulação sanguínea.

Pessoas que sofrem de friagem nos membros, artrite, ossos frágeis, ou até mesmo fadiga mental, podem se beneficiar com o uso regular de Sal Rosa do Himalaia.

Desintoxica o organismo

Quando adicionado a um banho de água na temperatura aproximada do corpo, o Sal Rosa do Himalaia oferece nutrientes necessários para a saúde do corpo e também funciona como um poderoso desintoxicante.

Ao ser dissolvido na água, ela torna-se uma solução iônica que ajuda a extrair as toxinas para fora dos tecidos da pele e do tecido adiposo.

A água, por si só, é de extrema importância para desintoxicar o corpo humano, mas o sal trabalha como um “veículo” que faz a remoção de toxinas das células.

Equilibra o pH reduzindo a acidez do organismo

O pH desequilibrado do organismo é o que leva a muitos tipos de problemas de saúde como deficiência imunológica, perda de densidade óssea, pedras nos rins e ganho de peso.

Os níveis de pH podem ser testados em exames de laboratório. Quando o pH está muito baixo diz-se que o organismo está ácido demais. Neste caso, a correção pode ser feita tomando uma solução feita com Sal Rosa do Himalaia.

Devido à sua natureza alcalina, o Sal Rosa também pode ser utilizado como um antiácido natural. Basta misturar uma colher de chá em um copo de água em temperatura ambiente e tomar para neutralizar o excesso de acidez no estômago.

Reduz a pressão arterial

O Sal rosa do Himalaia é absorvido pela corrente sanguínea de forma muito mais eficiente que o sal regular, e pesquisas têm comprovado que ele pode ser usado em pequenas doses para ajudar a reduzir a pressão, enquanto estimula uma melhor circulação sanguínea.

O Sal Rosa do Himalaia tem a capacidade de baixar a pressão arterial porque enquanto o corpo processa os minerais com mais facilidade, o organismo não necessita de tanta água para limpar o excesso de sódio, portanto, não irá reter tanta água, e o corpo não terá que elevar a pressão sanguínea para realizar este trabalho.

Relaxa os músculos e combate o cansaço

Cansaço pode ser um sinal de perda de eletrólitos e sal no organismo. Devido a suas propriedades únicas e a capacidade de ser absorvido pela corrente sanguínea mais rapidamente do que os sais tradicionais, o Sal rosa do Himalaia permite uma restauração imediata dos níveis de sal no organismo.

Um banho quente infundido com Sal Rosa do Himalaia é uma boa forma de usar este sal para relaxar os músculos contraídos. O magnésio e outros minerais encontrados nele são absorvidos através da pele e ajudam a curar músculos e outros tecidos moles danificados. Os minerais deste sal também trabalham para fortalecer os ossos, a pele e os tecidos conjuntivos que podem causar cansaço e dores no corpo.

Purificar o ar

Você pode usar as propriedades do sal rosa do Himalaia para desintoxicar o corpo e também para limpar o ar que você respira. Você já deve ter visto um cristal rosa robusto iluminado por uma lâmpada, pois bem, trata-se de uma iluminação purificadora de ambiente feita de uma rocha de Sal Rosa do Himalaia.

Ela atua como um purificador natural do ar, puxando a umidade do ambiente que a cerca evaporando-a rapidamente por causa do calor da lâmpada. A água volta rapidamente para o ar, mas as toxinas presentes na umidade são deixadas na rocha, presas pelos íons de sal.

Trata doenças respiratórias

Quando dissolvido em água quente, o Sal Rosa do Himalaia pode tratar condições respiratórias como a sinusite e a asma.

Os cristais rosa emitem íons negativos que atacam diretamente os problemas respiratórios sem comprometer as funções do sistema.

Tente usar uma solução salina no umidificador e na inalação para uma limpeza ainda mais saudável. O Sal Rosa do Himalaia mata as bactérias que podem estar presas nas cavidades nasais e no ar poluído.

Melhora o sono

Uma dica para relaxar os músculos e a mente e tornar os períodos de sono mais intensos e regulares é adicionar um pouco de Sal Rosa do Himalaia ao banho uma vez na semana.

O sal contém substâncias que irão repor e restaurar seus níveis de energia e melhorar a noite de sono. Ele promove um verdadeiro equilíbrio na acidez do organismo proporcionando a desintoxicação e preparando o corpo para o descanso.

Promove a saúde das artérias

Um dos grandes benefícios do Sal do Himalaia é que ele pode ajudar a eliminar danos nas artérias que podem levar ao desenvolvimento de varizes.

Ele limpa as artérias e melhora a circulação sanguínea eliminando placas que evitam a possibilidade de formação das varizes.

Regula a hidratação do organismo

O consumo de uma salmoura totalmente saturada com sal natural não refinado oferece ao corpo eletrólitos que regulam a sua hidratação.

As bebidas esportivas são hidratantes rápidos eficazes porque oferecem alguns eletrólitos como sódio (Na+), potássio (K+), cálcio (Ca2+), magnésio (Mg2+) e cloreto (Cl). Infelizmente, a maioria das bebidas esportivas comerciais também contêm açúcares e químicos conservantes que causam danos à nossa saúde.

O Sal Rosa do Himalaia contém todos os eletrólitos que são necessários para a regulação dos fluidos corporais, sem os prejuízos dos isotônicos comerciais.

Alivia dores de cabeça

O Sal Rosa do Himalaia pode reduzir a gravidade das dores de cabeça e enxaquecas porque fortalece o seu sistema imunológico, aumenta os níveis de energia, equilibra os níveis de serotonina na corrente sanguínea e restaura o equilíbrio alcalino do corpo.

Dica: Para o alívio imediato das dores, misture 2 colheres de chá de cristais de Sal Himalaia, um copo de água e um copo de suco de limão, juntamente com as raspas do limão. Tome a mistura aos poucos.

Fonte: Greenme

Tanzanita (Tanzanite) e seus significados e propriedades

Tanzanita (Tanzanite) e seus significados e propriedades

Tanzanite (Portugal) ou Tanzanita (Brasil) é uma variedade do mineral zoisite descoberta nos Montes Meralani no norte da Tanzânia em 1967 próximo de Arusha. Desde então, a gema conheceu uma onda de popularidade, nomeadamente nos EUA, onde a Tiffany & Co. teve um papel fundamental tanto no seu batismo, como na sua apresentação ao mercado e subsequente promoção.

Trata-se de uma gema popular e valiosa, sobretudo por sua cor e raridade (10.000 vezes mais raro que o Diamante). Digno de realce é o forte tricroísmo que apresenta (azul safira, violeta e verde dependendo da orientação do cristal). No entanto, a maior parte da tanzanite recebe tratamento térmico artificial para melhorar a sua cor, o que reduz significativamente esse tricroísmo.

Tem cor azul-safira, devida ao vanádio (tem 0,02%V). É transparente, tem dureza 6,5 a 7,5 na escala de Mohs, índice de refração 1,690 a 1,700 e birrefringência 0,010. A Tanzânia é ainda a única fonte conhecida e lá existem também zoisitas de outras cores que, aquecidas a 380 °C, ficam azul-safira, com reflexos roxos. (Pércio M. Branco, Dicionário de Mineralogia e Gemologia, 2008).

A Tanzanita é uma pedra extraordinária que só ocorre em um único lugar do mundo. Ela é azul e apresenta delicados pontos púrpura. Graças à sua aura incomum e à Tiffany de Nova York tornou-se, rapidamente, uma das pedras mais cobiçadas do mundo. A origem de seu nome é uma referência ao país onde é encontrada, a Tanzânia, na África. Muitas pessoas podem se surpreender ao ouvir o nome África ao lado de pedras preciosas, mas é neste continente onde encontra-se uma grande variedade de pedras excepcionais, entre elas a Tanzanita.

Em 1.967, quando foi descoberta, a Tanzanita foi batizada de ” a pedra preciosa do século XX”, devido não só à sua beleza  como também ao entusiasmo dos especialistas. Conta-se que seus descobridores perderam o fôlego quando avistaram, pela primeira vez, o azul profundo da Tanzanita.Isso aconteceu no norte da Tanzânia, nos Montes Meralani, perto da cidade de Arusha. Há milhões de anos atrás, xistos metamórficos (nome genérico que se dá a vários tipos de rochas metamórficas), gnaisses (espécie de rocha) e quartzitos formaram uma elevação de topo achatado (inselberg) sobre uma vasta planície à sombra do Kilimanjaro. Estes cristais preciosos cresceram em depósitos no interior dessas elevações incomuns e, por muito tempo, permaneceram escondidas do olhar humano até que, um dia, pastores que passando por Masai, avistaram o brilho de cristais reluzindo à luz do sol. Os pastores, então, pegaram esses cristais e os levaram para casa. Assim foi o descobrimento da Tanzanita.

O profundo azul da Tanzanita é fantástico e pode variar até uma tonalidade azul-violeta. A mais cobiçada e valiosa cor da Tanzanita é a que apresenta o fascinante efeito azul com toques brilhantes de púrpura, o que acontece, particularmente, nas pedras com mais de dez quilates. Dependendo do ângulo que você olhar para a Tanzanita, ela pode parecer azul, roxa ou marrom amarelado.

A Tanzanita é muito benéfica para os “workaholics” e para aqueles que estão sobrecarregados. Acalma a mente hiperativa e tem efeito relaxante, fazendo com que você fique um pouco mais devagar, no bom sentido.  Esses efeitos farão com que você readquira o equilíbrio, de modo que possa levar uma vida menos estressante, mais organizada, produtiva e saudável.

Durante a meditação, a Tanzanita  com sua alta energia vibracional, facilita um profundo estado meditativo. Este cristal magnífico melhora as habilidades psíquicas e abre o coração, elevando o humor e trazendo sentimentos de paz. Devido à sua cor azul, a Tanzanita abre o chacra da garganta, incentivando clareza de comunicação. Ela pode, ainda, auxiliar nas comunicações com o mundo espiritual e ajudar a alcançarmos o conhecimento superior. É ótima para ajudar aqueles que desejam se tornar mais conscientes do “eu” espiritual e aguça o interesse em metafísica e nos questionamentos interiores.

A Tanzanita ajuda o fluxo de positividade em toda a mente, nos torna menos exigentes e traz sorte e fortuna a seu portador. Ela age como um elixir para a alma e nos liberta de hábitos negativos. Transforma os impulsos destrutivos em construtivos, abre a consciência que nos faz enxergar como vivemos e ver outras formas de viver mais conscientemente.É a pedra ideal para aqueles que ainda não conseguiram reconhecer sua força. Dá confiança e nos ajuda , gradualmente, a nos abrir para novas possibilidades. Dissipa a letargia e traz os sentimentos reprimidos à tona, fazendo com que possam ser expressos.

A Tanzanita é uma ferramenta maravilhosa para incentivar a recuperação de uma doença grave e do stress. Fortalece o sistema imunológico, regenera as células, trata do coração, baço, pâncreas, pulmões, cabeça, garganta e peito. Neutraliza a acidez e reduz inflamações. Estimula a fertilidade e cura doenças dos ovários e testículos. Recomenda-se usar a Tanzanita diretamente sobre a pele ou em joias e que deve ser usada por um longo período de tempo, por ser uma pedra de ação lenta.

Infelizmente, devido à exploração desenfreada da Tanzanita e por ser encontrada apenas em um único lugar do mundo, esta pedra esplêndida está ameaçada de extinção.

FICHA TÉCNICA DA TANZANITA

Signo: Capricórnio, Aquário, Sagitário

Chakra:  6, 7

Vibração: Alta

Origem: Tanzânia

Dureza: 6,5 a 7,5 mohs

Composição química: Ca2Al2[SiO4]3(OH)-silicato de cálcio e aluminio

Compre TANZANITA través da nossa loja clicando AQUI

Efeitos esotéricos e psíquicos:

  • Ajuda a lidar com sobrecarga do dia a dia
  • Hiperativismo
  • Equilíbrio
  • Paz
  • Bom humor
  • Auxilia nas comunicações espirituais
  • Liberta de hábitos negativos

Efeitos terapêuticos:

  • Fortalece o sistema imunológico
  • Regenera as células
  • Trata do coração
  • Baço
  • Pâncreas
  • Pulmões
  • Cabeça
  • Garganta e peito
  • Neutraliza a acidez e reduz inflamações
  • Estimula a fertilidade e cura doenças dos ovários e testículos

Selenita Laranja e seus significados e propriedades

Selenita Laranja e seus significados e propriedades

Apesar de sua fragilidade e maleabilidade, a selenita laranja é um dos minerais mais poderosos no quesito de limpeza, desbloqueio e energização tanto de ambientes, pessoas e até mesmo de outros cristais. Seu nome vem do grego selēnē e significa “lua”, é uma pedra de polaridade feminina e de alta vibração tendo a água como elemento regente, este que está diretamente associado às emoções.

Traz clareza mental, ampliando o conhecimento de si, dos que nos rodeiam e do ambiente. Costuma se fragmentar ou se quebrar quando em contato direto com pensamentos ou atitudes extremamente negativas.

É muito eficiente na limpeza do campo áurico. Se colocada na base da coluna com o seu fluxo direcionado para cima, ela ajuda a remover bloqueios energéticos em qualquer parte da coluna. Colocada na base do pescoço, fluxo para baixo, ela ajuda a equilibrar o fluxo de energia vital na coluna. Ela pode ser usada para ajudar na regeneração da estrutura das células e para corrigir deformidades ósseas. Associada ao sistema espinhal e esquelético, a selenita também pode ser usada para amenizar problemas causados pelo Mercúrio das obturações dentárias. Além disso, é ótima durante a fase da amamentação.

É um poderoso amplificador, potencializando qualquer tipo de trabalho energético. Ela pode ser igualmente utilizada para limpar e energizar outros cristais, bastando mantê-la apontada para a pedra e mentalizar a intenção. Um círculo de selenitas distribuídas no chão se torna um espaço muito poderoso de meditação e ascensão espiritual.

A selenita laranja é uma poderosa pedra de contato espiritual, é a luz divina cristalizada que nos conecta com planos superiores e gera um escudo protetor ao seu redor, facilita a comunicação com nosso Eu Superior, ajuda na meditação, a reconhecer nossas sombras, rever seus traumas antigos e modificá-los, ajuda muito no processo de morte e renascimento.

Promove a criatividade, o permitir-se, abre a mente para a solução de problemas, a entender seus sentimentos, alivia culpas ressentimentos

Facilita a circulação, diminui inchaços, alivia dores e tensões e é muito benéfica na puberdade. Tem a capacidade de realizar a limpeza energética, limpa bloqueios abre a alma para o permitir-se, alivia culpas, ressentimentos, autocríticas e julgamentos, alivia o stress mental. A selenita laranja desimpregna energias estagnadas no ambiente. É excelente no uso de limpeza de ambiente.

A selenita laranja não é um cristal para se fazer elixir, o ideal é segurá-la durante a meditação. em casos de problemas físicos consulte sempre um médico e use o cristal como tratamento complementar.

No aspecto físico ela pode colaborar com a “estrutura” em todos os sentidos. Ela pode auxiliar, também de forma vibracional a: dissolver bloqueios, facilitar a circulação, diminuir inchaços, aliviar dores e tensões. Por ser solúvel, e conter enxofre na composição, ela NÃO PODE SER UTILIZADA NA CONFECÇÃO DE ELIXIR. Mas muita atenção, nenhuma destas indicações de uso substitui o tratamento médico. Ela é um auxiliar vibracional.

No aspecto mental ela pode atuar sobre a compreensão consciente de processos emocionais, favorecendo o autoconhecimento, o autorreconhecimento, e o “permitir-se”, dissolvendo padrões de pensamentos, abrindo a mente e direcionando-a para a solução de problemas, alivia o estresse mental, promove a abertura da criatividade. Tudo isso de forma vibracional e lembre-se: não substitui tratamentos médicos.

No aspecto emocional ela abre a compreensão dos sentimentos conflitantes os quais impedem que possamos fluir em nossa espontaneidade e criatividade pessoal. Atua aliviando culpas, ressentimentos, autocríticas negativas, julgamentos. Desbloqueia a expressão da alma, com espontaneidade e a liberdade de ser você mesmo, atuando levemente, e lembre-se: não substitui tratamentos médicos.

No aspecto espiritual ela nos propõe a ficarmos em movimento, em ação. Este padrão vibracional de cor é o responsável pela espiral evolutiva. E por contar com sua capacidade acentuada de limpeza energética, nos ajuda a cortar cordões energéticos, retirando energias impregnadas em nosso campo áurico. Também poderá ser deixada como elemento de limpeza espiritual em ambientes.

FICHA TÉCNICA DA SELENITA LARANJA

Signo: Peixes, Touro, Libra, Aquário

Chakra:  6, 7

Elemento:  Água

Planeta: Lua e Saturno

Polaridade: Feminina

Profissão: Artista

Origem: Brasil, México, EUA, Sibéria, Grécia, Austrália

Dureza: 1,5-2 mohs

Composição química: Sulfato hidratado de cálcio CaSO4.2H2O (Pode conter enxofre)

Compre selenita através da nossa loja clicando AQUI

Efeitos esotéricos e psíquicos:

  • Limpeza energética em ambientes, seres, objetos e cristais
  • Transmutação de energia
  • Neutraliza energias negativas
  • Dissolve bloqueios
  • Clareza mental
  • Autoconhecimento
  • Contato com guias espirituais
  • Ajuda a se lembrar dos sonhos
  • Serenidade
  • Despertar espiritual
  • Abre os chakras
  • Limpa bloqueios energéticos
  • Auxilia na fluidez das emoções
  • Escudo contra influência externas
  • Desbloqueio
  • Amplificador e potencializador pra qualquer trabalho energético
  • Combate medos e fobias
  • Desenvolve a telepatia

Efeitos terapêuticos:

  • Flexibilidade dos músculos atrofiados
  • Regenerador celular
  • Auxilia na remoção de tumores
  • Coluna
  • Sono
  • Sistema espinhal e esquelético
  • Amamentação
  • Dissipa dores
  • Ajuda a corrigir deformidades ósseas
  • Estabiliza crises de epilepsia

Curiosidades:

  • Solúvel em água, não molhar
  • Deve ser armazenada de forma segura, envolta em um tecido não-abrasivo, como seda ou cetim. Para a limpeza física apenas limpe o pó com um espanador. Para a limpeza energética desta pedra deve utilizar um cristal de auto-limpeza, tais como o quartzo transparente
  • A forma mais segura de limpar esta pedra é por defumação ou visualização. Também a solarização, como forma de limpeza deve ser evitada, a não ser que por períodos nunca superiores a trinta minutos

Drusas e seus significados e propriedades

Drusas e seus significados e propriedades

Drusas ou aglomerados são várias pontas de cristal que compartilham a mesma base, cada qual com sua individualidade, pois não há uma ponta igual a outra. Elas convivem em harmonia respeitando o mesmo espaço fazendo um único ofício, transmutação, limpeza e energização de ambientes. Esses cristais são indicados quando várias pessoas precisam compartilhar o mesmo lugar, principalmente se este for movimentado, seja no trabalho ou em nossa casa, na sala de estar, garantindo uma convivência harmônica entre diferentes seres.

Independente do tamanho, suas pontas espalhadas emitem energia positiva em todas as direções funcionado como um energizador automático. As drusas de Quartzo Branco além de garantir pureza ambiental, é excelente para reativar a luz natural de cristais menores, fortalecendo sua potência, energizando-os, assim como objetos pessoais: retratos, jóias, japamalas, etc.

As drusas de quartzo branco também são excelentes para afastar as energias dissonantes provenientes de pessoas. Elas devem ser colocadas nos cantos das salas apontadas para o local onde há mais movimento de pessoas. Elas criam uma atmosfera tão positiva que as pessoas com energias dissonantes não suportam e se afastam. Essas drusas também podem ser utilizadas para potencializar as propriedades curativas da água e energizar outros cristais. As Drusas são peças básicas para todo e qualquer ambiente. A drusa tem a capacidade de transmitir energia para várias direções ao mesmo tempo, e por isso é a peça mais indicada para ambientes maiores. As propriedades energéticas das drusas são as mesmas do cristal de quartzo gerador (clareza, equilíbrio, harmonia, luz, dispersão de energias negativas), pois ela é composta de vários geradores de diferentes formas e tamanhos. No entanto, um gerador funciona melhor para um trabalho individual e a drusa para o trabalho coletivo.

As drusas de Ametista são próprias para purificação de ambientes onde haja trabalhos espirituais, de meditação ou com doenças físicas, pois suas pontas unidas elevam e transmutam a vibração emanada em uma frequência muito alta capaz de dissipar a energia não-qualificada em minutos. Por isso, esta pedra nos fornece uma fantástica maneira de limpar o cristais que foram usados em nós mesmos ou em outra pessoa, bastando para isso colocá-los sobre a drusa e deixá-los por algum tempo, o qual será determinado pela intuição do usuário. A ametista também fala em rejuvenescimento, portando fazer respirações, pranayamas, diariamente em um caldeirãozinho de ametista pode garantir potes de cremes a menos no orçamento.

Existem também as capelas e geodos que são constituídos por dentro por enormes formações drusas. Os geodes ou geodos (do grego, geoides, terroso) são formações rochosas que ocorrem em rochas vulcânicas e ocasionalmente em rochas sedimentares. Quando partidos ao meio são denominados também de capelas pelo costume cultural de se colocar imagens de santos dentro deles. Os Geodos e as capelas são essencialmente cavidades que se formam nas rochas, apresentando-se revestidas por formações cristalinas, muitas vezes apresentando a forma de faixas concêntricas. O exterior dos geodos mais comuns é geralmente constituído por calcário, enquanto que o interior contém cristais de quartzo e/ou depósitos de calcedônia. Outros geodos apresentam-se completamente preenchidos com cristais, apresentando-se como uma massa sólida, e tomam o nome de nódulos.

Os geodos e capelas podem formar-se em qualquer cavidade enterrada, estas são geralmente bolhas de gás no interior de rochas ígneas, bolsas sob as raízes de árvores, vesículas em lava após uma erupção vulcânica ou mesmo tocas de animais. Com o tempo, a parede externa da cavidade endurece, e os silicatos e carbonatos dissolvidos depositam-se na superfície interior; o fornecimento lento de constituintes minerais pelas águas subterrâneas ou por soluções hidrotermais, permite a formação de cristais no interior da câmara oca. Ao longo de milhões de anos após a sua formação, o geodo regressa à superfície através de processos geológicos correntes.

O tamanho dos cristais, bem como a sua forma e tonalidade, são variáveis, tornando cada geodo e capela únicos, depende muito dos componentes que estavam no local onde o mineral se formou. Alguns são límpidos como cristais de quartzo e outros contêm cristais púrpura de ametista, citrino, aragonita etc…. Outros podem conter ágata, calcedônia ou jaspe. Não se pode dizer como é o interior de um geodo até que seja cortado ou partido, de forma a expor o seu interior.

Por vezes alguns geodos e capelas passam por uma coloração sintética com corantes artificiais. Amostras com cores incomuns e formações pouco prováveis, são geralmente produto de alteração sintética.

Os geodos são criados quando bolsões de ar se formam em rocha vulcânica quente. Com o passar do tempo, os cristais vão formando-se gradualmente à medida que água se infiltra e vaza no bolsão de ar. Os minerais contidos na água se depositam na rocha e se acumulam gradualmente para criar os cristais.

Os cristais de geodo têm aparência diferente dependendo do local onde se formaram. As cores dos cristais são majoritariamente determinadas pelos tipos de minerais presentes na água que se infiltra nos bolsões de ar. Alguns dos geodos mais impressionantes são encontrados na América do Sul. Esses geodos têm cristais roxo-escuros no centro e são chamados de geodos de ametista.

Um geodo enorme foi descoberto em 1999 na Espanha. Ele tinha 8 m de comprimento. Os cristais em seu interior são brancos e alguns chegam a um metro de comprimento. A hipótese é de que os cristais se formaram milhões de anos atrás quando boa parte do Mar Mediterrâneo evaporou e deixou sal no bolsão de ar do geodo, o que acabou tornando-se cristais.

Quando, há cerca de 200 anos , os lapidadores europeus pesquisavam o Brasil à procura de pedras, constituíram-se as Geodos-da-Sorte, as indicadoras dos caminhos aos mais belos locais de descoberta de Ametistas e Ágatas do mundo. Já que havia algo de sorte no encontro de belas “Ágatas-de-Água” com cristais, foram as Ágatas-de-Água chamadas de Geodos-da-Sorte. Também os indianos veneravam essas pedras preciosas, de interior vazio, como pedras curadoras, protetoras e da sorte. No fogo, elas brilhavam como carvões e deveriam afastar os maus espíritos.

Geodos e Capelas são especialmente úteis contra doenças da pele, protegem contra o surgimento excessivo de sardas e regulam, se portadas ao pescoço , falhas do sistema de pigmentação da pele. Elas também previnem doenças do couro cabeludo e se colocadas debaixo do travesseiro, os geodos aliviam as perturbações psicossomáticas.

Os geodos e capelas são indicados para se ter mais forças regeneradoras, beleza, irradiações do corpo, alívio de sofrimentos da alma, cura de moléstias da pele e de fundo emocional. Estes aglomerados de cristais fazem com que tudo de mau se afasta do corpo de seu portador, prevenindo-o contra falsos amigos, fazem com que seu portador, se sinta mais satisfeito e levantam, através de suas forças regeneradoras a beleza e a irradiação do corpo. Melhoram as dores espirituais e curam moléstias da pele. Transmitem autoconfiança e alegria de viver. Na meditação, essas pedras são muito apreciadas devido às suas flutuações suaves , que harmonizam a alma.

Você pode por um geodo ou capela em algum cômodo da sua casa ou escritório, assim ele vai irradiar energia e transmitir todas as suas virtudes para o local.

Ágata Musgo e seus significados e propriedades

Ágata Musgo e seus significados e propriedades

A Ágata Musgo é um outro membro da família das Calcedônias. Geralmente são pretas, azuis ou marrons. A característica física mais notável dessa pedra são os riscos que se ramificam nas cores marrom, cinza ou branco, que cobrem sua superfície lembrando o musgo. Em virtude de sua ligação com a terra e suas marcas de formato orgânico, a Ágata Musgo é uma pedra maravilhosa para pessoas que trabalham com agricultura ou botânica.

É uma pedra muito benéfica para os sistemas digestivos, circulatórios e purificador, ajuda a aliviar a depressão, equilibrando a luta entre os hemisférios direito e esquerdo do cérebro. É útil para pessoas metódicas que sentem dificuldade de entrar em contato com sua intuição. Pode ajudá-las a agir com menos repressão. Também pode ajudar pessoas intuitivas ou criativas a canalizar suas energias de modo mais prático.

A Ágata Musgo, como todos os tipos de Ágata, tem afinidade com o signo de Gêmeos e é  conhecida por ser uma pedra que pacifica e estabilizada. Este é um cristal de cura com uma poderosa ligação à natureza. A Ágata  Musgo revigora a alma e inspira a pessoa a ver a a magia e a beleza à sua volta. Ela ajuda a reduzir a sensibilidade ao clima e aos poluentes ambientais

Sendo um cristal de nascimento, a Ágata de Musgo ajuda as parteiras no seu trabalho.

Além disso a Ágata de musgo é um cristal de novos começos e de libertação de bloqueios e obstáculos espirituais, atrai riqueza e a abundância, ajuda as pessoas mais mentais e racionais a aceder à sua sensibilidade e aos sentimentos intuitivos, também o inverso, ajuda as pessoas mais sensíveis e intuitivas a direcionar as suas energias de formas mais prática.

A Ágata  Musgo, é um cristal de cura que aumenta a auto-estima e fortalece os traços de personalidade positiva. Ajuda a libertar o medo e o stress e auxilia seu portador a desenvolver a força e a capacidade de se dar bem com os outros, encoraja a expansão do espaço e do crescimento pessoal. Dá coragem e força para iniciar tudo de novo, ajuda a sair de períodos de estagnação, trazendo boas ideias e inspiração.

A Ágata Musgo pertence à família das ágatas e há muitos séculos é respeitada como pedra da sorte e amuleto. Até hoje, jogadores ainda usam a Ágata Musgo com o intuito de obter grandes lucros. De acordo com lendas árabes, a Ágata Musgo confere ao seu usuário a faculdade de distinguir entre os verdadeiros e falsos amigos.

A Ágata Musgo tem forte efeito curativo sobre o pâncreas e protege de doenças metabólicas, além de equilibrar o nível de açúcar no sangue. A água preparada com Ágata Musgo, com Ágata Musgo ativa as funções renais, da bexiga e intestinais. Na gravidez, a Ágata Musgo, usada regularmente, permite a dilatação do útero sem dor, das glândulas mamarias e dos seios. Durante o parto, a Ágata Musgo relaxa a vagina e a musculatura abdominal e evita intervenções cirúrgicas.

A Ágata Musgo nos proporciona uma união consciente com a natureza. Usada como cordão ou amuleto, pode livrar as pessoas de um estilo de vida não desejado ou do vício, dando-lhes portanto, maior autoconfiança. Na meditação, a Ágata Musgo penetra profundamente em nós, principalmente no chakra do coração e nos faz reconhecer que tudo provém da vida e da natureza e precisa seu devido tempo para crescer. A Ágata Musgo nos traz conhecimento interior e firmeza, mais tranqüilidade, energia vital e união com a natureza.

FICHA TÉCNICA DA ÁGATA MUSGO

Chakra: Umbilical

Origem:  Índia, Estados Unidos, Austrália, Brasil, África do Sul e China.

Signo: Gêmeos

Profissão: Cozinheiros, Fazendeiros, Jardineiros e Veterinários

Dureza: 6,5 – 7 Mohs

Composição:  Dióxido de silício.Misturas de anfíbolo e manganês

Efeitos esotéricos e psíquicos:

  • Alivia a depressão
  • Equilibra os hemisférios direito e esquerdo do cérebro
  • Intuição
  • Ajuda nos trabalhos com plantas
  • Atrai a abundância
  • Auto-estima
  • Comunicação
  • Equilibra as emoções, reduzindo o stress e o medo
  • Encoraja a confiança e a esperança
  • Transmite otimismo

Efeitos terapêuticos:

  • Sistema digestivo
  • Sistema circulatório
  • Diminui a Dor e assegura um bom parto
  • Pâncreas

Joias de Cristal e seus significados e propriedades

Joias de Cristal e seus significados e propriedades

Os cristais podem ser usados em jóias, contribuindo assim para a nossa clareza mental, estabilidade emocional e equilíbrio físico. Andar com algum cristal como amuleto ou jóia é uma das técnicas mais simples e eficientes de tirar proveito da sua força curativa. Durante milhões de anos, as gemas foram sendo usadas nos dedos da mão, ao pescoço, nos pulsos, no umbigo e no 3º olho, no cabelo, nos dedos dos pés e no nariz. Desde que o Ser Humano pensou em adornar-se, foram sendo usados os cristais e as pedras mais belas na elaboração de jóias. Os Egípcios utilizavam o Lápis-Lazuli, a Cornalina e a Malaquite; os Incas a Esmeralda; os Chineses o Jade e os Índios Americanos a Turquesa. Estas civilizações conheciam o poder curativo das pedras e o utilizaram conscientemente em aplicações específicas.

Alguns soberanos de grandes impérios usavam coroas com cristais sagrados para que governassem o seu povo com sabedoria. Levavam-se algumas pedras em determinados dedos para canalizar certas energias e influências. As bailarinas da dança do ventre levam no umbigo rubi e pedras de cor vermelha para despertar o interesse sexual dos espectadores. Os Astecas, por sua vez, levavam pedras no centro do 3º olho para que a consciência permanecesse harmonizada com Deus. Também se usaram colares de gemas pendurados até a zona do peito para estimular o chakra do coração, infundindo à pessoa amor e compaixão. E, por último, em pendentes, estimulando os reflexos relacionados com as outras partes do corpo.

 

Os antigos sacerdotes judeus usavam um peitoral que continha doze pedras preciosas que representavam as doze tribos de Israel, cada uma era colocada em uma posição específica e deveriam ser presas a metais também preciosos. Outra utilização interessante dos cristais na história era a utilização do Lápis Lazúli pelos faraós egípcios. Eles os trituravam e usavam como maquiagem além de colocar nos olhos do faraó que seria mumificado para que ele pudesse “ver” as portas do outro mundo.

As joias e amuletos feitos de cristais foram amplamente utilizados pelas culturas antigas. Temos relatos de tribos indígenas lapidando cristais em formatos de animais para poder fortalecer as qualidades dos bichos em seu portador. Existem outros relatos de amuletos com cristais escuros para proteção contra más energias, além das muito cobiçadas joias que sempre foram utilizadas como forma de mostrar status social, além de auxiliarem seus portadores a se manterem protegidos e equilibrados.

A ametista era um cristal muito utilizado na antiga Grécia como um poderoso antídoto contra a embriaguez, seja pelo uso como amuleto ou colocado direto nos barris de vinho. Inclusive algumas regiões fabricavam o vinho com ametistas dentro para deixá-lo mais carregado com a energia da pedra preciosa.

Enfim, chegamos na Atlântida. Esse é o nome dado a um continente que, segundo a lenda, estava situado no que hoje é o oceano atlântico. Sua civilização teria alcançado um nível de desenvolvimento tecnológico e espiritual muito elevado e toda sua matriz energética seria baseada nos cristais, além de terem desenvolvido fortemente a medicina baseada nas pedras. Diz a lenda que devido ao mau uso dessas forças geradas pelos cristais, o continente sofreu diversos desequilíbrios em seus sistemas, o que resultou em diversas catástrofes naturais e acabou causando a submersão ao longo de milhares de anos.

Perdemos uma grande parte do conhecimento das motivações autênticas da joelharia nos dias de hoje. Originariamente, considerava-se que a pedra era o veículo de certas energias e usava-se para que transmitisse uma influência específica. Por vezes, as atávamos ao pescoço, aos pulsos, na cabeça e nos tornozelos, com corda ou barbante, pois do contato permanente com o corpo resultava em efeitos duradouros. Novamente e desde há pouco tempo, numerosas pessoas entendem que certa combinação de pedras, seguindo desenhos estudados, trazem rejuvenescimento e efeitos curativos.

Quando as jóias se desenham e se usam conscientemente com um propósito terapêutico, são obras de arte que fortalecem ao seu dono. Ao usar cristais e jóias feitas com cristais, esta energia funde-se com a aura ou campo eletromagnético do ser humano. A Luz dá a sua resposta à pedra; logo, as vibrações das suas cores penetram reflectidas na aura; o aumento das frequências de cor dissipa ou neutraliza o stress psíquico e emocional. O incremento de energias saudáveis e de força luminosa em volta do corpo proporciona equilíbrio e poder.

A criação de uma jOia não serve só pela sua beleza cósmica, mas também para que utilizemos conscientemente suas propriedades terapêuticas e outros dons armazenados no cristal. Estas obras de arte, todas únicas, convertem-se em objetos íntimos de poder, elevando-nos a estados superiores de consciência e facilitando o êxito de objetivo pessoais.