Madrepérola e seus significados e propriedades

Madrepérola e seus significados e propriedades

Madrepérola ou nácar é uma substância, dura, irisada, rica em calcário, produzida por alguns moluscos no interior de sua concha. O nácar das conchas é feito de camadas planas, enquanto as pérolas finas, produzidas pelas ostras, são compostas por camadas esféricas e concêntricas feitas pelos mesmos elementos do nácar. É produzida especialmente pelos bivalves.

A madrepérola reveste o interior de diversas conchas. Também é liberada por alguns moluscos como uma reação a um corpo estranho que tenha entrado em sua membrana epitelial. O corpo estranho causa irritação ao animal, que passa a liberar essa secreção isolada para calcificação similar a parte interna da concha, formando uma pérola cujo tamanho varia de acordo com o tempo de resistência do corpo estranho no animal e das condições climáticas do meio ambiente.

A Madrepérola é filha do mar, transportando no seu seio o segredo do oceano cósmico e da maternidade universal. Não se trata de uma simples pedra como as outras porque é resultado da ligação entre uma substância mineral e outra orgânica: compõe-se de placas finas de aragonite (carbonato de cálcio) que formam camadas alternadas com uma proteína que tem uma textura elástica  e semelhante a seda, fruto da secreção de  um molusco como o da ostra perolífera (conchiolin).

Esta simbiose transforma a quebradiça aragonite num material forte e flexível. O processo é mais ou menos como segue: o  molusco segrega em primeiro lugar uma camada de conchiolin e depois formam-se  cristais de aragonite na sua superfície e  o processo continua alternando camadas de aragonite e conchiolin, formando uma substância muito resistente e dura, embora mais macia do que a maioria das pedras conhecidas e que forra o interior da concha.

A Madrepérola é assim uma camada iridescente no interior das conchas de muitos moluscos (também chamado de nácar) incluindo o produtor da pérola e tem muitos usos conhecidos, como incrustações em joalharia, móveis ou instrumentos musicais, botões de vestuário, etc. O processo natural de formação da Madrepérola é conhecido desde há muito tempo, pelos povos que habitam junto ao mar. A temperatura e a pressão da água desempenham um papel importante na formação  deste mineral.

Quanto aos seus usos, a Madrepérola está associada à Lua e à Mãe universal, à proteção materna e ao amor cósmico incondicional. É considerada uma pedra de proteção e de nutrição maternal, sendo muito útil para as crianças. Diz-se que atrai a prosperidade e muitos usam-na no trabalho místico para estimular a memória, a intuição e a sensibilidade afetiva, pois ajuda a sentir e a exprimir amor. Também protege das energias negativas, transmutando-as e purificando o ambiente.

Pela sua associação com o mar, onde se origina, segundo a tradição a Madrepérola  ajuda a acordar a memória primordial inscrita profundamente no DNA  dos seres, abrindo o canal do amor cósmico  e infundindo os pensamentos, sentimentos e  a memória de cada célula de um sentimento de paz, de  cura profunda dos medos e de todas as memórias antigas ligadas a necessidades físicas e emocionais não satisfeitas, desde o período da infância.

Traz uma suavização do sentir e um sentimento de estar imerso  no amor universal, com o sentimento de proteção que daí advém. É deste modo aconselhada a todos os que sofrem com sentimentos de solidão ou abandono, levando-os a sentirem-se protegidos  e nutridos pelo amor universal. Na terapia com cristais, a Madrepérola é usada para reduzir a pressão arterial elevada, as tonturas, para melhorar a visão no tratamento às cataratas , na cura de feridas e para fortalecer o sistema imunitário; também fortalece os tecidos musculares e o coração e é considerada útil no tratamento da artrite e de problemas articulares, no tratamento de alergias, de  comichões e outros problemas de pele.

No plano emocional, o uso de Madrepérola ajuda a lidar com situações emocionais problemáticas e carregadas de tensão. Ajuda a equilibrar estes estados emocionais, promove a cooperação e melhora o fluir dos sentimentos, tornando mais fácil a sua expressão. É um mineral relacionado com a família, com a sensibilidade e a maternidade.  Globalmente, dá conforto, ajuda a encontrar a beleza e a harmonia na relação com os outros e nos laços que nos ligam a eles e suaviza todo o stress emocional. Todos os que sentem dificuldade em exprimir ou sentir amor , por alguma razão, ganham com o uso da Madrepérola.

A Madrepérola pode encontrar-se em tons de branco, bege, preto ou creme. Estando associada à Lua, acredita-se que estimula a imaginação e a sensibilidade geral, acordando a capacidade de intuição  e ajudando na adaptação a situações emocionalmente desafiadoras, trazendo maior equilíbrio à vida do lar. Assim, apesar da aparente humildade deste mineral que, pelo uso alargado nos habituamos  a desvalorizar e a considerar como algo inferior, vale a pena usar e ter pedaços de Madrepérola na nossa coleção e em todos os ambientes onde procuramos  a  harmonia e o bem estar geral.

A madrepérola tem uso também nos instrumentos musicais. O profissional chamado Luthier, cria seus instrumentos utilizando-a para marcar o braço com pequenos cilindros, já alguns chegam a fazer desenhos das mais variadas formas (no braço de instrumentos) com a madre. Ela também é utilizada na construção de tarrachas, knobs, acabamentos e “escudos” tanto em guitarras como em contra-baixos. A Madrepérola também é utilizada no fabrico de teclas para acordeon.

Nácar é a substância que representa as bodas de trinta e um anos de casamento. Segundo algumas versões da Mitologia greco-romana, a deusa Vênus (para os romanos) ou Afrodite (para os gregos) nasceu de dentro de uma concha madrepérola tendo sido criada pelas espumas do mar. A madrepérola pode refletir frequências difererentes da luz de acordo com a maneira como é iluminada, de modo que pode apresentar cores variadas, que vão dos rosas, aos azuis, verdes e amarelos, em várias tonalidades. Esse efeito é considerando bastante agradável à vista.

FICHA TÉCNICA DA MADREPÉROLA

Planeta: Lua

Elemento: Água

Polaridade: Feminina

Divindade relacionada: Iemanjá e Vênus

Signo: Peixes, Cancer, Aquário

Dureza: 2.5 – 4.5 Mohs

Bodas: 30 anos

Origem: China, Japão, golfo Pérsico, Índia, Madagascar, Filipinas, Nova Zelânda.

Composição química: Carbonato cálcico + materia orgânica + água.

Efeitos esotéricos e psíquicos:

  • Instinto maternal
  • Proteção para crianças e bebês
  • Sensibilidade
  • Clarividência
  • Equilíbrio de sentimentos
  • Amor universal
  • Compreensão
  • Compaixão

Efeitos terapêuticos:

  • Ossos
  • Coração
  • Artérias
  • Veias
  • Dentes
  • Estômago

Pérola e seus significados e propriedades

A pérola é produzida por organismos (moluscos), que vivem tanto em águas salgadas como em águas doces. Os moluscos produtores de pérolas mais importantes são as ostras em águas salgadas e os mexilhões em águas doces. Estes organismos pertencem a um subgrupo de moluscos constituídos por uma concha formada por duas partes, sendo por isso denominados de bivalves.

A atual palavra “pérola” vem do latim “pirla”, diminutivo de “pira”, em alusão à forma alongada das pérolas dos pendentes. Para os Romanos a pérola era um símbolo do amor e era denominada de “margarita”.

A pérola é um material orgânico duro e geralmente esférico. É o resultado da reação destes animais à corpos estranhos que invadem os seus organismos, como vermes ou grãos de areia. Esta reação produz uma secreção constituída por nácar, composto quase exclusivamente por carbonato de cálcio (sob a forma de cristais de aragonite) e por uma substância proteica denominada conchina. E por fim, formando a pérola.

A exagerada procura de pérolas e a poluição levou ao quase esgotamento deste recurso por todo o mundo. Embora atualmente o mercado das pérolas esteja baseado quase exclusivamente em pérolas de cultura.  

As pérolas também podem ser obtidas de forma artificial, através de cultivo, para isso, insere-se no interior da ostra perlífera, entre o manto e a concha, um objeto minúsculo, causando uma pequena inflamação. É o envolver desse objeto com sucessivas camadas de madrepérola que forma a pérola. Estima-se que as pérolas podem durar até 150 anos, entretanto uma pérola natural com cerca de 2 mil anos foi descoberta recentemente durante escavações arqueológicas em uma zona aborígene do oeste da Austrália.

As gemas de melhor qualidade encontram-se no Golfo Pérsico (pérola do oriente). Existe também produção na Índia e Sri Lanka, na Austrália, no Taiti e na América Central.

As pérolas cultivadas são produzidas em larga escala no Japão.

É importante saber armazenar bem suas pérolas, elas devem ser  guardadas separadamente das outras peças, envolvidas em tecido. Limpe-as com um pano úmido e evite produtos químicos da casa, como por exemplo, produtos para os cabelos, cosméticos e perfumes, pois tiram seu brilho.

Estas maravilhosas gemas orgânicas estão sintonizadas com as fases da lua, que controlam as mudanças das marés. As ostras são femininas por natureza, tanto em sua manifestação física quanto pelo fato de conter um objeto embrionário dentro delas, com isso as pérolas estão sintonizadas com as mulheres, principalmente as grávidas.

As pérolas são absorventes por natureza e devido a isso devem ser usadas com cautela. Se você se sente excessivamente negativo quando estiver usando uma Pérola, ela manterá essa energia até ser usada de novo.

Lembre-se, a pérola é o resultado de camada sobre camada de substâncias produzidas para combater a irritação. Se usadas apropriadamente, elas diminuem o stress e suas doenças resultantes, hipertensão, dores de cabeça e exaustão. Isto pode ajudar a evitar ataques cardíacos e enfartes.

Elas ajudam na digestão e podem reduzir a chance de incidências de úlceras.

Se você usá-las junto com outras pedras preciosas, considere os diamantes para ampliar e purificar e as esmeraldas para colocar para fora e dispersar energia negativa.

Elas podem ser utilizadas por todos os signos do zodíaco.

FICHA TÉCNICA DA PÉROLA

Chakra: Sexto

Polaridade: Feminina

Signo: Todos

Dureza: 3-4 Mohs

Planeta: Lua

Elemento: Água

Profissões: Artistas, quiropráticos e fazendeiros

Composição: Carbonato de cálcio, matéria orgânica e água (84-92%, 4-13% e 3-4%)

Origem:  Índia, Japão, Pérsia, Sri Lanka, Austrália

Efeitos esotéricos e psíquicos:

  • Maternidade
  • Mantém a energia
  • Sintonizada com as energias da lua
  • Purificação e limpeza
  • Emocional
  • Intuição

Efeitos terapêuticos:

  • Stress
  • Hipertensão
  • Dores de cabeça
  • Exaustão
  • Tensão pré menstrual
  • Gravidez